sexta-feira, 17 de agosto de 2007

reconstrução...




quando me perdi


quando te reencontrei


que ainda não é totalmente como antes


mas te sinto perto


senti tanto a sua falta


não por nada, mas porque amo-te


pai, sempre serás meu pai... sempre recorrerei a ti e nem por isto serei criança e sim tu serás sempre referência.

muda o contexto e jamais o amor.

.

.

.

Um comentário:

Carlos Augusto disse...

Fiquei imensamente feliz de nos reaproximarmos de novo. Nunca mais vamos nos afastar. E vamos acreditar que o amor entre um pai e uma filha,imenso como é o nosso, pode superar tudo e nos manter unidos sempre.Quero estar mais e mais ao seu lado. Quero que comecemos uma nova vida de pai e filha. Preciso muito de você. Vou precisar contar bastante com você, também.Você sempre será minha filha querida e sempre poderá contar comigo. Muda o contexto e jamais o amor.